Aos Leitores do blog

Sejam Bem-vindos!!! Este é um espaço dedicado a arte e aos seus (futuros) admiradores. Ele é uma tentativa de despertar em seus visitantes o gosto pelo assunto. Aqui, poderão ser encontradas indicações de sites, livros e filmes de Artes Visuais, imagens de artistas, alem do meu processo de trabalho. É o meu cantinho da expressão. Espero que sua estadia seja bastante agradável e proveitosa.
Este Blog é feito para voces e por voces pois muitas das postagens aqui presentes foram reproduzidas da internet. Alguma das vezes posso fazer comentarios que de maneira parecem ofensivos porem nao é minha intençao, sendo assim, me desculpem. Se sua postagem foi parar aqui é porque ela interessa a mim e ao blog e tento focar os pontos mais interessantes. A participaçao dos autores e dos leitores é muito importante para mim nestes casos para nao desmerecer o texto nem acabar distorcendo o assunto

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

PRATRIMONIO CULTURAL, O QUE É E POR QUE PRESERVAR? Por Olivia Silva Nery

Eu, Laura, como autora deste blog, estou sempre a procura de noticias e opinioes tanto minhas quanto de outros sobre arte e patrimonio para mostrar aos meus leitores com o intuito de "ensina-los/ajuda-los. Isso acontece pois sinto ser esta a minha função como licenciada e bacharel da area cultural (sou formada em artes plasticas e tecnica em restauro). Sendo assim o que acho interessante coloco aqui e muitas vezes é um texto especifico como este (relacionado ao Rio grande do Sul) e ao meu ver é totalmente universal pois ha muito o que ser aplicado a todos... Sendo assim aqui esta o texto de hoje

Patrimônio cultural, o que é e por que preservar? Por Olivia Silva Nery

Foto: Virgilio Laborde
Foto: Virgilio Laborde

  Essa semana, no último dia 19, Rio Grande completou mais um aniversário, e, nessa data especial, várias características e histórias da cidade são relembradas em reportagens, documentários, etc. De certa maneira, é um período em que refletimos sobre o patrimônio cultural do Rio Grande. No entanto, não é um exercício que devemos fazer só em datas comemorativas. Deve ser algo mais constante na vida do rio-grandino. Patrimônio cultural é aquilo que nos aquece o coração, é uma chama interna existente em tudo que possui um pouco de nós, que nos identifica. Por isso, o patrimônio cultural está diretamente ligado à identidade e à memória; essa é a definição trazida pelo mestre em Museologia Bruno Soares e pela doutora em Comunicação Teresa Schneiner (2010). Nesse sentido, o patrimônio cultural de uma cidade, seja ele material ou imaterial, faz parte da identidade do lugar e das pessoas que nela habitam. O patrimônio cultural é, ao mesmo tempo, a expressão da memória, história e identidade.

Preservando e valorizando esses patrimônios, ao mesmo tempo, preserva-se e valoriza-se a história e a identidade da comunidade local. Rio Grande é a cidade mais antiga do estado do Rio Grande do Sul e, assim, possui vários prédios, costumes e culturas que contam esses mais de duzentos anos de história. Atualmente, a cidade passa por um processo de expansão econômica, em que há uma conexão e um diálogo com culturas de outras regiões. No entanto, mesmo em um momento de “boom” econômico, temos que refletir e observar como andam nossos patrimônios? O que eles representam para nós? Eles nos aquecem o coração?

Caso a maioria das pessoas tenha respondido que os patrimônios da cidade representam algo para nós e para si mesmo, que se sentem com os corações aquecidos quando passam por algum prédio, praça, participam de alguma festa, bebem jurupiga ou andam de vagoneta; quer dizer que esses lugares e tradições merecem um pouco mais de atenção, um pouco mais de cuidado e valorização – um ato que deve ser feito por todos que se sentem pertencentes a esses lugares. Vivemos em uma cidade cercada de riquezas culturais e naturais, mas nem todos os rio-grandinos e pessoas de outros lugares que vivem aqui conhecem.

Ações simples, como ir a lugares que nunca se foi antes, conhecer outros bairros, visitar os Museus, as ilhas que possuem tanta riqueza histórica e cultural, olhar para cima dos toldos e fachadas dos prédios, coisa que aprendi com minha professora e amiga Carmem Schiavon. Conhecer os produtos locais, passear pelas ruas da cidade com o olhar atento àquilo que no dia a dia passam despercebidos. São detalhes que fazem a diferença, que mostram o charme, a história, a memória e os esquecimentos da nossa cidade. Afinal, o patrimônio cultural não teria um pouquinho de cada um de nós?

Os assuntos ligados ao patrimônio cultural estão sendo alvo de muitos estudos dentro da área das Ciências Humanas e Sociais, pois o patrimônio cultural pode ser fonte de análise e de compreensão de várias características da nossa sociedade. Todo patrimônio cultural carrega consigo um discurso político e memorial, pois toda a seleção de um patrimônio possui um motivo, um discurso; para Doutora em História Maria Letícia Mazzucchi Ferreira (2011), o patrimônio é a expressão política da memória e surgirá da relação com o passado e a sua gestão no presente. Juntos, os patrimônios de uma cidade mostram muito sobre a mesma, sobre a política local, história, sociedade e memórias. O patrimônio, material ou imaterial, serve então como a consolidação e forma de compartilhamento de uma memória e de práticas culturais que são entendidas como heranças culturais, como uma ligação entre passado, presente e futuro.

Olivia Silva Nery, Bacharel em História. Mestranda em Memória Social e Patrimônio Cultural – UFPel.

http://defender.org.br/artigos/patrimonio-cultural-o-que-e-e-por-que-preservar-por-olivia-silva-nery/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...