Aos Leitores do blog

Sejam Bem-vindos!!! Este é um espaço dedicado a arte e aos seus (futuros) admiradores. Ele é uma tentativa de despertar em seus visitantes o gosto pelo assunto. Aqui, poderão ser encontradas indicações de sites, livros e filmes de Artes Visuais, imagens de artistas, alem do meu processo de trabalho. É o meu cantinho da expressão. Espero que sua estadia seja bastante agradável e proveitosa.
Este Blog é feito para voces e por voces pois muitas das postagens aqui presentes foram reproduzidas da internet. Alguma das vezes posso fazer comentarios que de maneira parecem ofensivos porem nao é minha intençao, sendo assim, me desculpem. Se sua postagem foi parar aqui é porque ela interessa a mim e ao blog e tento focar os pontos mais interessantes. A participaçao dos autores e dos leitores é muito importante para mim nestes casos para nao desmerecer o texto nem acabar distorcendo o assunto

terça-feira, 26 de junho de 2012

TIPOS DE MUSEUS (ACERVOS)




.
  Resolvi publicar este topico para explicar a diversas coleções existentes que compoem os museus e que os diferencia entre si.
   Primeiro, o que vai diferenciar o museu do outro é o tipo de coleção que ele terá. Pois mesmo trabalhando com valorização do que pode ser ou é importante, a instituição não pode sair colecionando tudo; precisa haver foco e criterio. É claro que alguma coisa pode passar, mas a seleção é imprecindivel, outro motivo deste texto é para mostrar que há museus para todos os gostos e generos. O que liga todos eles é a pesquisa e a preservação.
Pode ser que as vezes estes limites entre um e outro se confunda
   Os tipos são:

Artististico: Possui acervo com objetos de valor artistico, que mostra e divulga o campo da evolução artista. podem ser:
  •    Voltado para o acervo de pinturas e esculturas. Sao subdivididos em museus de arte antiga, arte moderna e arte contemporanea
  •     Outros se preocupam com as artes decorativas:  porcelanas, tapetes, vidros, etc.
  • ;E por fim os historico decorativos: peças historicas e tambem decorativas

Historico: Retrata a historia atraves das causas estabelecendo um elo de criação entre o passado e o presente.
    Pode ser um Museu Arqueologico: que possui objetos provenientes de pesquisas de escavações, com sua devida comunicação. Possui tambem desenhos identificando ou localizando objetos, ou seja, local onde foi encontrado, ficha de campo arqueologico.
                                                 

Cientifico: Tem seu foco nas ciencias sociais sejam elas: antropologicas  (ligadas ao homem), etnograficas (estudo de povos, lingua, raça, religiao, uso e costumes) e folcloricos (tradição, lendas e costumes)

Ciencias e Tecnologia: Faz uso da Ciencia e tecnologia como meio de exposição do museu, sem se separar da parte historica. Apresenta os ultimos avanços e as novas ciencias da tecnologia.  Ex: Museu do Ar e do Espaço, Museu da Aeronautica

Ciencias Naturais e Biologicas: Ligados a Biologia e as ciencias da Natureza. Realiza tambem o estudo da flora e da fauna caracterizando o modo dos habitantes, a vida, s comida dos animais. Podem ser divididos em:
                Jardins: Botanicos, ecologicos, parques e jardins
               Ou Diogramas: que é um recurso tecnico para a reconstrução de grande tamanho do ambiente natural.

De Bairros ou  Museus Comunitarios: São os museus em que todas as atividades foram feitas voltados para as pessoas e mais especificamente daquela região, é claro que os visitantes vem de varias partes e muito daquele particular pode ser aprendido pelos visitantes (vi esta definição no programa conhecendo museus)


Ecomuseus: Criados na 2ª metade  da decada de 70 (1975-1979) tem como objetivo integrar dentro de um sistema os habitantes do local, oso visitantes, a ecologia da regiao e todo meio ambiente. O museu ocupa grande espaço ao ar livre são as famosas cidades conhecidas como museu a ceu aberto.

Fonte: Apostila do meu curso tecnico de conservação e restauro unido a alguns conhecimentos particulares.

Proxima postagem: Livro de Artista 

terça-feira, 19 de junho de 2012

TENDENCIAS DAS ARTES ATUAIS

                                                                  

   O texto a seguir foi retirado do livro "Viagem pela Arte brasileira" do critico Alberto Beuttenmüller, Capitulo 15 pag 90. Tudo que estiver entre () e nao for data sao palavras minhas.
A arte deixou de retratar a realidade com o abstracionismo e o Concretismo, e se fez linguagem, referindo-se a si mesma. A pintura passou a ser linguagem de linha e cor; a escultura, a linguagem da forma no tempo e no espaço, e a gravura, arte para ser multiplicada, hoje também se faz com a tiragem de uma só copia, tornando-se assim, obra única. Tudo, enfim, virou conceito nas novas linguagens. A linguagem se compõe de dois elementos em conflito: de um lado as regras que regem a linguagem, a sua gramática. De outro lado, expressão ou expressividade que o artista precisa usar.  Se o artista abusa da expressão, como Van Gogh, ele o faz destruindo regras, ou seja, quebra regras da gramática. Se ele preferir seguir o rigor das regras, ele perde a expressividade, como aconteceu com Mondrian. É desse conflito dialético que vive a arte.
A ruptura da Arte Moderna como linguagem deu-se a partir das obras do artista Frances Marcel Duchamp (1885-1968). Sua obra mudou o conceito de arte entre 1913-1923. Para Duchamp, o artista da era industrial não mais trabalhava para um patrão ou mecenas, como fez no passado. Era agora um empresário. O artista da nova ordem produz sem função ou valor de uso. No mercado, a procura não precede a oferta (isso é que mata, pois não se sabe o que é realmente contemporâneo na arte e de que os críticos gostam e a pessoa leva anos ou nem é reconhecida trabalhando em outras profissões). Cabe ao artista e só a ele decidir o que produzira (será mesmo??). Ao colecionador a resposta, se compra ou não, como qualquer produto do sistema capitalista que segue a lei da oferta e da procura. O circuito da arte dirá se o artista produz ou não arte (Uma grande questão esta).(...)
A arte contemporanea apresenta hoje muitas linguagens. A vanguarda acabou. Nao há escolas de arte ou movimentos liderando o circuito de arte.(...) 
O artista atual não é mais pintor, desenhista escultor ou gravador. Ele é so artista. Experimenta todo tipo de linguagem, de conceito, de material etc. Esta, a grande mudança visivel na arte atual. A linguagem do artista contemporaneo faz menção a conceitos da Historia da Arte, discute o Suporte, o volume, a propria definição da arte, alem de usar simbolos e signos proprios.
Por isso, o observador precisa conhecer os varios angulos da proposta apresentada. Pode se dizer que o artista artual faz da arte uma tese, embora alguns deles exibam seu oficio por meio da pintura, gravura e escultura. Estas tecnicas, contudo, estao cada vez mais se distanciando do universo que a arte promete para o futuro. 

Proxima Postagem: 26/06 Tipos de museu e Acervos

terça-feira, 5 de junho de 2012

RELEITURA de IMAGEM

                                      Image Detail    Image Detail


















   "Chico Bento descascando Espiga" Releitura da obra "Caipira Picando fumo" presente na serie Historias em Quadrões que consiste em uma serie de releituras de grandes obras de arte pintadas por Mauricio de Sousa.

   Este é um texto que copiei do blog "Cores e Matizes". Antes de começar a le-lo devemos pensar o que é releitura. Re - Leitura significa ler de novo, ou seja, ler a imagem novamente porem com outros olhos. Quem faz uma releitura, deixa um pouco de si na obra, faz uma aproximação a sua epoca e ao sua bagagem de conhecimento e de certa forma facilita uma melhor integração com obra e publico principalmente se ela esta sendo relida por uma epoca ou cultura diferente. Entao vamos ao texto:

O que é releitura?

   

        Assim como existem diversas interpretações de uma obra de arte, existem diversas possibilidades de releituras dessa obra. Uma boa releitura irá depender de uma boa compreensão na leitura da obra. Reler uma obra é totalmente diferente de apenas reproduzi-la, pois é preciso interpretar bem aquilo que se vê e exercitar a criatividade. Ao recriar uma obra não é necessário empregar a mesma técnica usada pelo artista na obra original. Na releitura de uma pintura podemos utilizar outras formas de expressão artística como o desenho, a escultura, a fotografia ou a colagem. O mais importante é criar algo novo que mantem um elo com a fonte que serviu de inspiração. Uma boa proposta de releitura se baseia em um conhecimento prévio do artista e da obra: a época em que ele viveu, sua biografia, artistas que admirava, outros artistas de seu tempo, o tema da obra e de outros trabalhos seus, a técnica utilizada, etc. Há inúmeros de grandes artistas que a utilizaram para se aperfeiçoar, homenagear seus mestres ou alguma obra em especial. No caso das artes, as atividades de releitura possuem um enorme valor educativo e, algumas vezes, geram resultados que se tornam conhecidos e resultam em uma sequência de obras, em outros tempos e estilos. Existem vários exemplos disso na arte, como é o caso da pintura Almoço na Relva de Manet e o quadro que o motivou (1) e duas releitura do quadro feita Picasso (2). 



                              (1)                                                                                    (2)

    Manet se inspirou em Concerto Pastoral de Giorgione e em uma gravura de Marcantonio Raimondi, O Julgamento de Paris, gravura baseada em desenho de Rafael Sanzio. Ou, ainda, O Balcão de Manet de Magritte, releitura de O Balcão de Manet, que releu O Balcão de Goya. Abaixo, exemplos interessantes de releitura de alunos dos cursos de Design Gráfico, Design de Produto, Design de Ambientes e Licenciatura em Artes Visuais da UEMG. Releituras realizadas em 2007.
Matheus-de-moura-alves - Justiça Assassinada-exp 
Matheus - Jacque-Louis_David_Death_of_Marat_1793-exp 















Capela Sistina - Leonardo Ribeiro Leite - exp 
 Capela Sistina - A Criação de Adão-exp













 Fonte https://coresematizes.wordpress.com/2009/07/16/o-que-e-releitura/

Proxima postagem:  12/06 As Artes Atuais
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...