Aos Leitores do blog

Sejam Bem-vindos!!! Este é um espaço dedicado a arte e aos seus (futuros) admiradores. Ele é uma tentativa de despertar em seus visitantes o gosto pelo assunto. Aqui, poderão ser encontradas indicações de sites, livros e filmes de Artes Visuais, imagens de artistas, alem do meu processo de trabalho. É o meu cantinho da expressão. Espero que sua estadia seja bastante agradável e proveitosa.
Este Blog é feito para voces e por voces pois muitas das postagens aqui presentes foram reproduzidas da internet. Alguma das vezes posso fazer comentarios que de maneira parecem ofensivos porem nao é minha intençao, sendo assim, me desculpem. Se sua postagem foi parar aqui é porque ela interessa a mim e ao blog e tento focar os pontos mais interessantes. A participaçao dos autores e dos leitores é muito importante para mim nestes casos para nao desmerecer o texto nem acabar distorcendo o assunto

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

ORAÇAO DO ARTISTA

Dia do Artista Plástico
8 de Maio

Oração do Artista 

 Senhor! Tu que és o maior dos artistas, fonte das mais belas inspirações,
abençoa meu talento e as minhas obras.
Maravilhoso é o dom que me deste na louvada missão
de servir-te com alegria e de exercer o meu trabalho com amor e dedicação.
Por isso, agradeço-te por permaneceres sempre comigo.
Mesmo incompreendido ou diante de desafios
quero sustentar em minha vocação a energia de vencer
e realizar meus projetos no imenso cenário da vida.
Dá-me equilíbrio entre razão e emoção
humildade e sabedoria para me aperfeiçoar.
Inspira-me, ó Mestre, à criação do belo e do novo.
Protege também todos os artistas em suas carreiras e gêneros.
Fazei com que minhas obras contribuam para a construção de teu reino e que eu prospere, seguindo teus desígnios,pelo caminho glorioso da Arte.
Amem

Tempo e Artista
(poesia de autoria Chico Buarque de Holanda e copiado de uma comunidade do orkut)

Imagino o artista num anfiteatro
Onde o tempo é a grande estrela
Vejo o tempo obrar a sua arte
Tendo o mesmo artista como tela

Modelando o artista ao seu feitio
O tempo, com seu lápis impreciso
Põe-lhe rugas ao redor da boca
Como contrapesos de um sorriso

Já vestindo a pele do artista
O tempo arrebata-lhe a garganta
O velho cantor subindo ao palco
Apenas abre a voz, e o tempo canta

Dança o tempo sem cessar, montando
O dorso do exausto bailarino
Trêmulo, o ator recita um drama
Que ainda está por ser escrito

No anfiteatro, sob o céu de estrelas
Um concerto eu imagino
Onde, num relance, o tempo alcance a glória
E o artista, o infinito.

SOBRE CORES

  • A ESTRUTURA DAS CORES

     A estrutura da cor é dividida duas estrutura: a física e a psicológica. A estrutura física se subdivide em:
*matiz, que é o que faz uma cor diferir da outra
*luminosidade: componente que provoca alteração nas cores entre claro e escuro
*saturação, que produz várias nuances de acordo com a pureza e intensidade da cor.

    A estrutura psicológica relata a sensação inconsciente que a cor traz para o homem. A temperatura traz a sensação de que determinada cor é quente, fria ou morna. O contraste sucessivo traz a sensação de modificação das cores quando vistas em conjunto. Dimensão traz a sensação que a cor aproxima e distancia. Peso e tamanho traz a sensação que as cores escuras são menores e mais pesadas que as cores leves. No sabor, as cores quentes estimulam o apetite.

   Em pesquisa realizada com 236 pessoas da Ásia, África e Europa, foi constatado que as mulheres percebem mais as cores do que os homens. Os pigmentos responsáveis pela absorção das cores, chamados opsinas, estão presente no cromossoma X. A mulher possui dois X enquanto o homem possui um só, e isso faz com que a mulher tenha duas cópias de opsinas.

Gabriela Cabral
Equipe Brasil Escola

A PERCEPÇÃO DAS CORES

     A cor é percebida através dos cones na nossa visão. Existem no olho cerca de seis milhões de cones e a ausência ou deficiência dos cones causa o daltonismo. A cor representa uma percepção para o cérebro e o estimula a diferenciar uma cor da outra. Assim, o cérebro aprende a corrigir a cor dos objetos, ou seja, se usar um óculos escuro, ao tirá-lo o cérebro mostrará tudo escuro por um tempo até que perceba que deve deixar a correção.
  Pesquisa realizada por um laboratório de cores mostrou que as pessoas julgam subconscientemente uma outra pessoa, um ambiente ou um objeto pela cor. O emocional liga a cor a uma determinada situação:

- Vermelho; perigo, quente, excitante, sexo.
- Azul; masculino, frio, calmo, estável.
- Branco; puro, honesto, frio.
- Pastel; feminino, sensível, delicado.
- Laranja; emoção, positivo.
- Negro; morte, poder, autoridade, seriedade.
- Rosa; feminino, quente, ardente.
- Verde; natureza, conforto, esperança, dinheiro.
- Amarelo; sol, calor, calma, tranquilidade.

    Há pessoas que possuem deficiências para perceber as cores, essas atingem mais homens que mulheres. O fato de o homem possuir um só cromossomo X faz com que o número de deficiência seja grande, já nas mulheres, por possuir dois cromossomos X, é necessário que os dois cromossomos estejam defeituosos para que sua visão seja afetada.

Gabriela Cabral
Equipe Brasil Escola

     Meu resumo dos textos acima: 
     
Texto 1:
A cor emite nos vibrações que a percebemos através do nosso cérebro interpretando-as de acordo com o lugar e a cultura que vivemos. Exemplo: Os esquimós são capazes de reconhecer várias tonalidades de branco por terem nascido num país gelado onde a cor branca é predominante. Nós, brasileiros, então vemos vários verdes e amarelos por causa do nosso clima tropical. O Preto para nós significa morte porém há lugares que preto simboliza a vida; isso varia de acordo com a cultura.

    Texto 2: Existe o homem e a mulher e o que define isso são nossos cromossos; xy para homem e xx para mulher. Para complementar no nosso cérebro existem as células chamadas bastonetes que detectam o preto e o branco já por causa dos cones conseguimos enxergar as cores. Então, o ser humano enxerga cor por causa dos cones, é mais fácil um homem ter problema de cor do que a mulher devido ao seu unico cromossomo x que por se duplo na mulher a facilita de ser mais sensível as variadas cores.

    A ciência que estuda a medida das cores é chamada de colorimetria. A colorimetria desenvolve métodos de quantificação da cor e estuda o tom*, a saturação* e a intensidade* da cor.
   O tom da cor é faz com que ela seja identificada como azul, verde, amarela etc. A saturação da cor mostra se a cor é natural ou pigmentada artificialmente. A intensidade caracteriza a força da cor.
As cores são divididas em primárias, secundárias, terciárias e neutras.
  • Cores Primárias
     As cores primárias são: vermelho amarelo e azul. São consideradas as primeiras cores. O vermelho é uma cor quente que mostra vitalidade energia e coragem. O amarelo é uma cor suave e alegre que simboliza o otimismo. O azul é a cor que dá concentração e melhora a mente.
  • Cores secundárias
    As cores secundárias são formadas pela mistura de duas cores primárias. As cores secundárias são: verde, roxo e laranja.
     O azul misturado com o amarelo origina o verde. O azul misturado com o vermelho origina o roxo, e o vermelho misturado com o amarelo origina o laranja.

  • Cores terciárias
     As cores terciárias resultam da mistura de uma cor primária com uma ou duas cores secundárias. São todas as outras cores. O marrom é a mistura de amarelo ou vermelho com preto.
  • Cores neutras
     As cores neutras são usadas para complementar uma cor desejada, sendo que as cores neutras têm pouco reflexo. Entre as cores neutras podemos citar o branco, os tons cinza e marrons. O branco é luz isento de cor, o preto é a ausência de cor e os tons cinza é a mistura do branco com o preto.

*tom: é o que define a cor: amarelo, azul vermelho
*saturação: se a cor é misturada com preto, branco ou se é pura
* intensidade: é a variação da mesma cor, se ela é mais forte, mais clara

domingo, 27 de dezembro de 2009

TENTANDO EXPLICAR A ARTE SEM DEFINI-LA. COMENTA SOBRE SUA FUNÇAO TAMBEM (site pitoresco)

     O conceito de arte é extremamente subjetivo e varia de acordo com a cultura a ser analisada, período histórico ou até mesmo indivíduo em questão. Não se trata de um conceito simples e vários artistas e pensadores já se debruçaram sobre ele.
    Independente da dificuldade de definição do que seja a arte, o fato é que ela está sempre presente na história humana, sendo inclusive um dos fatores que a diferenciam dos demais seres vivos.
    Além disso, a produção artística pode ser de grande ajuda para o estudo de um período ou de uma cultura particular, por revelar valores do meio em que é produzida.

    Duas grandes tendências se alternam na história da arte:
  •  NATURALISMO, que parte da representação do mundo visível. 
                                         
  • ABSTRACIONISMO, que não nos remete a objetos ou figuras conhecidas, exploram mais o desenho das linhas, cores, texturas e planos. 

                                                                    

Arte - A materialização do universo pelas mãos do artista
Paulo Victorino (Pitoresco)

    Arte é contradição. O artista interpreta o mundo em que vive e não pode estar alheio às mudanças da própria sociedade. Caminha com elas e até adiante delas, provocando escândalo e reações iradas dos mais conservadores. O artista não busca a unanimidade; não é um copista, é um desbravador: busca o diferente onde todo mundo só vê o igual.
     O artista é, acima de tudo, um inconformado. Não segue a corrente, mas luta contra ela. É um visionário, que almeja dar à sociedade onde vive um enfoque que nem ela consegue, ainda ver. E é por isso que os movimentos, via de regra, sofrem forte oposição em seu início, para serem compreendidos bem mais tarde, quando a idealização artística passa a ser assimilada.
      Resumindo, a arte é a interpretação peculiar de alguém, diante dos acontecimentos passados, ou diante do comportamento social hoje e de seus supostos desdobramentos futuros, que anunciam modificações significativas no mundo todo ou em regiões específicas, despercebidas, por ora, ao cidadão comum, mas que são captadas e materializadas na pauta de um compositor, na pena de um poeta, nos pincéis de um pintor ou no cinzel de um escultor.
      Se tal não acontecer, então não estamos mais diante de uma manifestação artística, mas de artesanato, também uma expressão do belo mas sem a mensagem profunda que só o artista verdadeiro consegue transmitir.
      Mas se, por um lado, o artista é único e insubstituível na interpretação do seu universo, por outro, ele é em muito o produto da sociedade em que vive. É a sociedade que lhe proporciona conhecimento, visão de conjunto e toda uma infra-estrutura que lhe permite expressar seus sentimentos. É ela, a sociedade, que chancela sua criação, aprovando ou reprovando, mas sempre reagindo, de alguma forma, frente à obra criada.
     Então, arte implica na interação contínua e constante entre o artista e a sociedade. Não importa qual a reação do público, se positiva ou negativa, o que importa é que o artista conseguiu "incomodar", provocando um retorno diante de seu trabalho. O inconformismo do artista diante do mundo, traduzido em sua obra, só é válido na medida em que desperta sentimentos em quem contempla o trabalho. A apatia é a inimiga número um da arte.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...