Aos Leitores do blog

Sejam Bem-vindos!!! Este é um espaço dedicado a arte e aos seus (futuros) admiradores. Ele é uma tentativa de despertar em seus visitantes o gosto pelo assunto. Aqui, poderão ser encontradas indicações de sites, livros e filmes de Artes Visuais, imagens de artistas, alem do meu processo de trabalho. É o meu cantinho da expressão. Espero que sua estadia seja bastante agradável e proveitosa.
Este Blog é feito para voces e por voces pois muitas das postagens aqui presentes foram reproduzidas da internet. Alguma das vezes posso fazer comentarios que de maneira parecem ofensivos porem nao é minha intençao, sendo assim, me desculpem. Se sua postagem foi parar aqui é porque ela interessa a mim e ao blog e tento focar os pontos mais interessantes. A participaçao dos autores e dos leitores é muito importante para mim nestes casos para nao desmerecer o texto nem acabar distorcendo o assunto

terça-feira, 14 de agosto de 2012

AS 5 FASES DA CRIATIVIDADE

Bom dia Pessoal,

    O texto de hoje é sobre a Criatividade. A autora o escreve de maneira bem simples, gostosa e acessivel comparando-o com a culinaria e todo o momento de fazer uma receita. Ele é bem legal e vale a pena conferir.

Vamos conversar um pouquinho sobre a empolgante novela “A Criatividade”?

    Em meus treinamentos e oficinas, costumo fazer uma humorística comparação que tem se mostrado muito eficiente. Digo sempre que ser criativo é como cozinhar, como fazer sorvete, por exemplo. Imaginem que ao retornar de uma peregrinação, eu decida fazer sorvete de chocolate, uma de minhas especialidades gastronômicas. Preciso ter ovos, chocolate, nata fresca, açúcar. Se ao buscar estes ingredientes na despensa me der conta, por exemplo, de que não tenho nem ovos nem chocolate, só me resta um caminho: ir à rua em busca do material, sem o qual não terei sorvete. Posso buscá-lo na feira, na quitanda, no supermercado, na casa do vizinho. Não importa onde. Importa a busca. O mesmo se dá com o Processo de Criatividade. A busca por materiais para se ter idéias é a primeira fase do Processo. É permanente, eterna, gulosa. Como dizia vovó, não tem fim nem acabamento. Existe quando alimentamos nossa ânsia de saber coisas lendo de livros gordos, destes que ficam em pé sozinhos, a catálogos, do mais moderno e discutido especialista em determinada área à poesia, revista em quadrinho, o que seja. “Compramos chocolate” quando vemos filmes, ouvimos música, conversamos, vemos o mundo ao nosso redor.
Na teoria da Criatividade chamamos a isto Fase da Preparação.

    Muito bem, depois que temos ovos e chocolate em boa quantidade, é preciso fazer a calda, o suspiro e misturá-los gentilmente. Ocorre um fenômeno assaz instigante. Ao juntarmos tudo numa vasilha, podemos, bem de início, identificar o que são ovos, o que é calda de chocolate, o que é a brancura da nata fresca. Misteriosamente, aromas, textura, sabores vão se misturando e transformando à medida que vão se incorporando. É uma boa analogia com a segunda fase do processo de criatividade. Corresponde ao que se chama Fase da Incubação, em que pedaços de filmes, trechos de lidos, retalhos de lembranças se misturam, formando novas substâncias, novas idéias.
      Voltando à minha cozinha, digo-lhes que sempre me maravilho quando percebo que as identidades de cada coisa usada no sorvete se uniu à outras e virou, de uma hora para outra, sorvete. É sempre um milagre e requer celebração. O mesmo se dá com os retalhos de idéias, que famintos, colecionamos. De uma hora para outra emergem da Fase da Incubação e costumam fazê-lo com tal força e intensidade que iluminam nosso ser, fazem nosso olhar brilhar, nosso rosto resplandecer de alegria. Estamos diante da terceira fase do processo: a Iluminação.
       É tão embriagadora esta fase que muitas vezes se torna perigosa armadilha.
     Para que meu sorvete vá à mesa em grande estilo, jamais o levo ao congelador sem antes ter provado a massa. Afinal, tenho que proteger a reputação tão arduamente construída. O mesmo se dá no mundo das idéias. É preciso provar, verificar se a idéia que emergiu na embriagadora Fase da Iluminação é adequada à solução que buscamos. Caso não for, corremos riscos desnecessários, e o pior é que desperdiçamos uma boa idéia. Mais esperto é guardá-la para usar em outra ocasião como resposta à outra busca por soluções. Em teoria da criatividade este cuidado é denominado Fase da Verificação.
Bem, queridos por hoje é só. (...)
     Deixo-lhes como aperitivo a epígrafe do dia e meu votos de este dia seja repleto de saborosos acontecimentos.

“Um pressentimento é a criatividade tentando te dizer algo.” (Frank Capra)
Ana Lúcia de Mattos Santa Isabel é consultora empresarial especializada em coaching para profissionais. Twitter: @OrionEmpresa
Fonte: http://www.popmidia.com.br/talentos/a-criatividade/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...