Aos Leitores do blog

Sejam Bem-vindos!!! Este é um espaço dedicado a arte e aos seus (futuros) admiradores. Ele é uma tentativa de despertar em seus visitantes o gosto pelo assunto. Aqui, poderão ser encontradas indicações de sites, livros e filmes de Artes Visuais, imagens de artistas, alem do meu processo de trabalho. É o meu cantinho da expressão. Espero que sua estadia seja bastante agradável e proveitosa.
Este Blog é feito para voces e por voces pois muitas das postagens aqui presentes foram reproduzidas da internet. Alguma das vezes posso fazer comentarios que de maneira parecem ofensivos porem nao é minha intençao, sendo assim, me desculpem. Se sua postagem foi parar aqui é porque ela interessa a mim e ao blog e tento focar os pontos mais interessantes. A participaçao dos autores e dos leitores é muito importante para mim nestes casos para nao desmerecer o texto nem acabar distorcendo o assunto

terça-feira, 20 de agosto de 2013

IMAGENS, MEMORIA E A ERA DO EUspetáculo

 O texto de hoje, trata da evolução da fotografia e o ponto em que ela se encontra hoje. É um texto reflexivo para todos ja que estamos no mes da fotografia...

Imagens, memória e a era do EUspetáculo

 Desde o tempo das cavernas as imagens nas paredes sempre nos quiseram dizer coisas.
camphoto 
A fotografia foi uma evolução natural de capturar momentos e significados.

Antigamente índios evitavam ser fotografadas para que não roubassem suas almas.

A intenção das fotos sempre foi mesmo a de parar o tempo,  revelar emoções e registrar uma faísca de vida, de sentimentos, pessoas ou acontecimentos.

Junto com as câmeras e equipamentos evoluímos para cores e movimentos. O cinema nunca deixou de ser uma projeção acelerada de fotogramas, e agora filmamos com facilidade e rapidez.

Das revelações em chapa, filmes e polaroides, chegamos à era digital dos celulares e instantâneos na rede social via instagram e outros. Filmamos tudo, fotografamos tudo.

Se antes vivíamos os acontecimentos e depois os guardávamos e os revivíamos em álbuns, agora ultrapassamos isso. Vivemos e fotografamos o momento, no mesmo instante.  Ou até antes. O que gera até uma certa angústia digital.

Temos que compartilhar em segundos e também consumir a memória dos outros, aos milhares e milhões, como zumbis carnívoros de imagens.

Conseguimos viver assim cada instante ou só tentamos correr mais que a própria vida? Cuidado com o fascínio repetitivo dos espelhos. Do Euspetáculo generalizado onde o clique parte de um umbigo e fica multiplicado em autoimagens que nada acrescentam.

Precisamos reviver o poder das imagens e dos momentos a nosso favor. 

Fotografar é desvendar e perceber o mundo na forma que ele é, e não do jeito que queremos. A boa fotografia sempre contará uma história, por si só.

Se a imagem for sincera será perfeita e não precisará de retoques, nem filtros, nem photoshop. Grandes fotógrafos sempre falaram de momentos mágicos, em que uma cena perfeita está ali, pronta para virar uma imagem.

Nestes tempos digitais nunca foi tão banal gerar imagens. Faça disso um exercício e não mais um espelho.
Olhe para dentro e para fora, olhe bem em volta, e aprenda a clicar com olhos e coração.

Roberto Tostes é consultor de comunicação e web na área de marketing digital e design gráfico, publicitário, escritor e colaborador dos blogs Webinsider, PontoMarketing e Popmídia Talentos. Twitter: @robertotostes - Web: robertotostes.com

  E sobre meu acrescimo digo: As vezes vamos em um lugar e queremos tanto registra-lo que esquecemos de percebe-lo com nossos olhos afinal de contas temos que vivenciar o momento por inteiro ja que a fotografia nao consegue guardar as experiencias que aquele lugar nos proporcionou e se o visitamos/registramos apenas para dizer que fomos la o que vamos guardar dele na memoria ao olhar estas fotos?  


Fonte http://www.popmidia.com.br/talentos/imagens-memoria-e-a-era-do-euspetaculo/

terça-feira, 13 de agosto de 2013

QUAL É A IMPORTANCIA DA ARTE?

 Semana passada a postagem foi sobre sobre as múltiplas linguagens da arte e agora essa semana o post é sobre a importância da arte.  Pode ser que seja um titulo repetitivo mas sempre há varias interpretações sobre o mesmo assunto...

Qual é a importância da arte?

por Renata D. Lima - dlima_r@yahoo.com.br



A Arte é uma forma de expressar o que cada um sente no íntimo. Ela traduz as experiências de vida, além de ser um veículo de informação.

Em cada trabalho artístico é percebido uma certa tendência , um estilo de época marcado por fatos que atingem a sensibilidade do artista.O artista coloca suas emoções na obra.

Não importa se é escritor, escultor, ceramista, pintor, arquiteto, músico, ator ou um outro profissional, pois todos estão fazendo sua arte.

Existe também a arte de falar expressando as próprias idéias ou do outro.

Não poderia esquecer a propaganda que alcança diretamente o possível consumidor, vendendo “sonhos”.Este veículo mexe com nossos desejos para atingir seus objetivos.

O mundo está investindo demasiadamente na Arte, pois a insegurança, a instabilidade, as incertezas que estamos vivendo, fazem com que a fuga, por alguns momentos, da realidade (na compra de um “sonho”) alivie as tensões.

Nos sentimos pressionados de várias formas e entramos no fluxo da vida atual.

O artista e a propaganda expressam as angústias de uma sociedade materialista que se sente ameaçada na luta pela vida.

Termino dizendo que passamos por erros e acertos em nossa caminhada, mas acredito que existe uma arte maior que é “A arte de viver”.

Tudo que existe é arte e é gerado por ela.


(Era aluna de Artes na Pucc-Campinas quando escrevi este texto)

Fonte: http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=8322

"Vamos valorizar o Arte-Educador?"


Educar o olhar nas diversas formas de expressão: Desenho, Pintura, Música, Escultura, Teatro e História da Arte.

"Ampliando olhares" valorizando a vida. 



terça-feira, 6 de agosto de 2013

CLASSIFICAÇÃO DAS ARTES

  O texto de hoje será sobre a classificação das artes. Primeiro 7 delas foram classificadas e com o passar do tempo novas formas foram criadas e adicionadas a lista e como este é um blog de artes nada melhor do que apresentar esta lista aos leitores. Tentei pesquisar outras fontes que nao seja wikipedia porem todas as listas sao originarias dela, entao...

Numeração das artes

    A numeração das artes refere-se ao hábito de estabelecer números para designar determinadas manifestações artísticas.

   O termo “sétima arte”, usado para designar o cinema, foi estabelecido por Ricciotto Canudo no “Manifesto das Sete Artes” [1], em 1912 (publicado apenas em 1923).
Posteriormente, foram propostas outras formas de arte, umas mais ao menos consensuais, outras que foram prontamente aceites como o caso da 9ª Arte, que hoje em dia é uma expressão tão utilizada para designar a “banda desenhada[2], como o é 7ª arte para o cinema.

   Em 1912, o intelectual italiano Ricciotto Canudo, propôs no seu Manifesto das Sete Artes e Estética da Sétima Arte que o cinema fosse considerado como a sétima arte[1], aumentando a lista precedente de Hegel[2]. O manifesto foi publicado posteriormente em 1923 apresentando a seguinte listagem das artes:
   Segundo esse Manifesto, o teatro não aparece na lista, como uma forma independente de arte, pois o mesmo combina diversas linguagens artísticas existentes.

   Presentemente, a numeração das artes mais consensual, sendo no entanto apenas indicativa, em que cada uma das artes é caracterizada pelos elementos básicos que formatam a sua linguagem foram classificadas da seguinte forma:
  • 1ª Arte – Música (som);
  • 2ª Arte – Dança/Coreografia (movimento);
  • 3ª Arte – Pintura (cor);
  • 4ª Arte – Escultura (volume);
  • 5ª Arte – Teatro (representação);
  • 6ª Arte – Literatura (palavra);
  • 7ª Arte – Cinema (integra os elementos das artes anteriores mais a 8ª e no cinema de animação a 9ª).
  Outras formas expressivas também consideradas artes foram posteriores adicionadas à numeração proposta pelo manifesto [nota 1][3][4][5]:
Outras numerações, não tão consensuais, propõem o seguinte:
  1. Pintura;
  2. Escultura;
  3. Arquitetura;
  4. Dança;
  5. Musica;
  6. Literatura;
  7. Cinema;
  8. Televisão;
  9. Banda desenhada;
  10. Jogos de Vídeo ou modelismo ferroviário;
  11. Multimédia ou arte digital.
Numeração muito menos utilizada
  1. Arquitetura;
  2. Escultura;
  3. Pintura;
  4. Música;
  5. Poesia;
  6. Dança, mímica, teatro e circo;
  7. Cinema;
  8. Rádio, televisão e fotografia ou agrupados em “media arts”;
  9. Banda desenhada;
  10. Arte digital ou RPG ou jogos de vídeo ou modelismo ferroviário (e por extensão modelismo de uma forma geral);
  11. Culinária ou arte gráfica.
  • Notas
  1. ↑ É preciso clarificar, que quando se fala em numeração proposta pelo manifesto, está-se a referir aos números utilizados e não à sequência ou ao tipo de artes na listagem.
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...