Aos Leitores do blog

Sejam Bem-vindos!!! Este é um espaço dedicado a arte e aos seus (futuros) admiradores. Ele é uma tentativa de despertar em seus visitantes o gosto pelo assunto. Aqui, poderão ser encontradas indicações de sites, livros e filmes de Artes Visuais, imagens de artistas, alem do meu processo de trabalho. É o meu cantinho da expressão. Espero que sua estadia seja bastante agradável e proveitosa.
Este Blog é feito para voces e por voces pois muitas das postagens aqui presentes foram reproduzidas da internet. Alguma das vezes posso fazer comentarios que de maneira parecem ofensivos porem nao é minha intençao, sendo assim, me desculpem. Se sua postagem foi parar aqui é porque ela interessa a mim e ao blog e tento focar os pontos mais interessantes. A participaçao dos autores e dos leitores é muito importante para mim nestes casos para nao desmerecer o texto nem acabar distorcendo o assunto

terça-feira, 4 de outubro de 2011

SE OS MUSEUS E AS ARTES FORAM CRIADOS PELA COMUNIDADE E PARA AS COMUNIDADES, POR QUE TAMANHA RESISTENCIA EM CONHECE-LOS OU VISITÁ-LOS.

                                                                    Museu Universitario de Arte

   Este artigo é de minha autoria (Laura Teixeira de Oliveira) e foi escrito para a conclusão do curso a distancia de introdução a restauração Cicrad para  informações consulte o site http://www.restaurabr.org/siterestaurabr/home.html  

   O artigo da companheira de curso Tatiana Gomes "A IMPORTÂNCIA DA PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL" complementa este artigo. Então aqui esta o link para quem tem interesse de le-lo: http://lauraartes.blogspot.com/2011/11/importancia-da-preservacao-do.html

    O assunto surgiu ao participar de um mini curso relacionado a arte ocorrido na semana do museu. Nele apareceram varias vezes o comentarios da desvalorização da arte e com isso tive a ideia de pesquisar sobre o tema. O artigo completo foi publicado na revista que é virtual e de download gratuito. 
 
ARC - Revista Brasileira de Arqueometria, Restauração e Conservação (A Revista Brasileira de Arqueometria, Restauração e Conservação (ARC) foi lançada com os resumos do III Simpósio de Técnicas Avançadas em Conservação de Bens Culturais, no dia 14 Maio de 2006, em Olinda, Pernambuco.) link: http://www.restaurabr.org/siterestaurabr/home.html
caminho clique na 3ª aba (Revista ARC), os arquivos do curso estao no volume 3


     Apos ter escrito este texto, a pesquisa de que "90% dos brasileiros não conhecem museus" que  foi postada no site defender e copiada https://www.facebook.com/notes/laura-teixeira-de-oliveira/90-dos-brasileiros-n%C3%A3o-conhecem-museus/10150293036903188
     Ela apenas veio reforçar o meu artigo.

SE OS MUSEUS E AS ARTES FORAM CRIADOS PELA COMUNIDADE E PARA AS COMUNIDADES, POR QUE TAMANHA RESISTENCIA EM CONHECE-LOS OU VISITÁ-LOS.

Introdução

A escolha do tema sobre a relação existente entre arte/museus e público partiu de uma experiência pessoal e de relatos informais realizados por pessoas tanto do meio artístico como fora dele. Isso se deve pelo fato de arte e os museus fazerem parte do nosso cotidiano e do nosso patrimônio cultural; eles representam todo o pensamento de um povo e nos diz quem somos.
Sendo assim durante o decorrer da pesquisa pretende-se examinar e identificar as razões que levam as pessoas a não freqüentarem ambientes do tipo.

Materiais e Métodos   

Tendo como exemplo a área musical e cinematográfica, todos nós, desde cedo, temos acesso a musicas e filmes. Este costume nos torna mais abertos e convidados a assistir uma apresentação musical ou de cinema. Já se nos transferirmos para o campo das artes plásticas e dos museus, a situação é outra. A visão geralmente passada é de que a arte se resume em fazer desenhos e pinturas ou que nos museus encontramos apenas “velharias” (o que em si já é uma visão preconceituosa). De certa maneira não aprendemos a ler imagens, a observar os objetos e a dar a devida importância a eles. Sendo assim, não sabemos que por traz da arte existe toda a pesquisa de materiais, analise de imagens ou não se é percebido que tanto as artes como os museus são a retratação e a manifestação do nosso próprio tempo ou de um tempo que já foi atual, e preservá-los nos ajuda a conhecer tanto outras culturas como a nós mesmos impedindo que estes elementos sejam esquecidos ou desapareçam.
O próprio pessoal do meio plástico/visual tais como: estudantes, professores e indivíduos que trabalham dentro de uma instituição museal ou artística (secretários, seguranças) sentem resistentes e questionam a função de um determinado universo que lhes causam estranhamento sejam eles um material histórico ou da arte contemporânea, artesanal, decorativa, etc.
Este fato acontece pela falta de conhecimento, afetação e interrelação entre museu/arte/público, ou seja, a pessoa não se vê ou se não sente parte daquele mundo apresentado porque há uma falta de conhecimento ou de cultura. Por outro lado, deve haver por parte do museu uma tentativa de quebrar seu isolamento e cativar seu publico para que ele se sinta convidado a fazer parte deste ambiente.

Resultado

    O exemplo de que as pessoas se interessam pela arte e patrimônio foi comprovado com a vinda dos painéis Guerra e Paz" de Portinari em que filas enormes eram formadas para conhecer as obras. Isso aconteceu porque o publico percebeu que eram trabalhos de um brasileiro, o tema era atual e acessível ao publico alem do que os trabalhos retornariam para o exterior fazendo com que aquela fosse uma oportunidade única para serem visitados e ter um contato mais próximo. Não podemos nos esquecer da grande divulgação utilizada para estas obras.
 
                                   

   Fig:1  Exibição dos painéis “Guerra e Paz” de Portinari no museu Municipal do Rio de Janeiro
Foto: Laura Teixeira de Oliveira

Outro bom exemplo é o de turistas que, quando vão conhecer outra cidade ou país, querem registrar e visitar tudo que seja diferente para eles, pois estão abertos para o novo.

Conclusão:
O que se conclui é que a arte não deve ser idealizada e/ou ser vista como algo distante do cotidiano digna apenas da elite ou de uma pessoa culta. Ela precisa fazer parte de todos nós no seu sentido mais amplo.

Referências:

(1) JULIAO, Letícia. Apontamentos sobre a História do Museu. Fonte: IBRAM www.museus.gov.br/sbm/downloads/cadernodediretrizes_segundaparte.pdf
(2) Os museus. Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM): http://www.museus.gov.br/museu/
(3) MUnA:Um acervo em exposição/organizadores: Luciene Lehmkuhl e Renato Palumbo Doria – Uberlândia: EDUFU, 210
(4) COSTA, Cacilda Teixeira da.  Caminho das Pedras: A arte da proximidade. Texto cedido a Folha on-line. Fonte: www1.folha.uol.com.br/folha/sinapse/ult1063u9333.shtml
(5) Arte e Sociedade. Fonte: Yahoo Responde link http://br.answers.yahoo.com/ question/index?qid=20100726182845AAt88Op
(6) SANTOS, Maria Célia T. Moura. MUSEU E COMUNIDADE: uma relação necessária. Fonte: REM (Rede de educadores de Museu) www.rem.org.br/download/MUSEU_E_COMUNIDADE_2.pdf
(7) idem
(8) 1 Cultura popular. 2 Cultura  e Educação. I Silva, René Marc da Costa. Brasilia: Ministerio da Educação, Secretaria de Educação a Distancia, 2008.
(9) Folder sobre o Museu Municipal de Uberlândia e o Projeto “De Mala e Cuia” realizado pelo museu.

Proximas Postagens:
    11/10  Historia da Arte: Arte Moderna
18/10 "Cultura: Arte é «porta aberta para o infinito», diz Bento XVI"
   25/10: De onde vem a inspiração 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...