Aos Leitores do blog

Sejam Bem-vindos!!! Este é um espaço dedicado a arte e aos seus (futuros) admiradores. Ele é uma tentativa de despertar em seus visitantes o gosto pelo assunto. Aqui, poderão ser encontradas indicações de sites, livros e filmes de Artes Visuais, imagens de artistas, alem do meu processo de trabalho. É o meu cantinho da expressão. Espero que sua estadia seja bastante agradável e proveitosa.
Este Blog é feito para voces e por voces pois muitas das postagens aqui presentes foram reproduzidas da internet. Alguma das vezes posso fazer comentarios que de maneira parecem ofensivos porem nao é minha intençao, sendo assim, me desculpem. Se sua postagem foi parar aqui é porque ela interessa a mim e ao blog e tento focar os pontos mais interessantes. A participaçao dos autores e dos leitores é muito importante para mim nestes casos para nao desmerecer o texto nem acabar distorcendo o assunto

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

CRIANÇA E OS MUSEUS parte 2

Continuando as reportagens sobre criança e museu, enquanto no texto anterior a mãe ja começava empolgada achando que museu é espaço de diversao para qualquer criança desde cedo fazendo questao de levar seu filho para as instituiçoes por achar que la é um espaço para passar horas e brincar, a mae deste texto ja diz que seus filhos no inicio faziam cara feia ao falar em museu (entao quer dizer que a visao museu depende de como os adultos veem e como eles a transmitem isso para suas crianças). Ela tambem nao acha que devemos visitar o todo museu em um dia ou passar muito tempo nele. Entao, ja temos pontos diferentes entre os dois textos  para serem comparados e ver o que há de melhor, pois ambos tratam o mesmo assunto com olhares diferentes e ao mesmo tempo complementares.

Como educar uma criança para gostar de museus

Educação Museus

Algo estranho acontece conosco quando nos tornamos pais: nós esquecemos quão chato “o pensamento adulto” pode ser.
 
Quando eu era criança, a ideia de passar horas em um museu ou galeria de arte já era o suficiente para me fazer fechar a cara. E, no entanto, algumas vezes, eu me encontro oferecendo os mesmos argumentos de “devemos ir para o museu” para meus próprios filhos e, em seguida, me vejo surpresa por eles não ficarem empolgados com a proposta.
 
Mas, depois de dezenas de visitas a museus e uma diminuição no número de reclamações, eu acho que encontrei um segredo que vou compartilhar. Encoraje seus filhos a aprender ao longo da vida com esses cinco truques:
1. Leve em conta o que eles querem
 
Muitas vezes, nós, pais, começamos levando nossos filhos aos museus que estão ao nosso redor, em vez de procurar os que despertem maior interesse deles. Começando a partir dos interesses, irá garantir que eles queiram fazer o passeio, pelo menos a princípio.
 
Seu filho ama dinossauros? (...)Eles querem ser astronautas?(...)
 
E se você não pode ir ao museu que te sirva com maior precisão, pelo menos, faça uma pesquisa prévia para escolher as exposições certas. A grande placa que diz “você está aqui” na entrada do museu não é hora de começar a decidir como você vai passar o seu dia.
 
2. Repense como é o passeio em um museu

Paredes, teto, portas… Tudo isso é para ser levado em conta quando você está procurando uma experiência museológica. Hoje em dia, arte pode ser encontrada nos mais diversos lugares. Pense nos murais de arte (...) uma caminhada para ver os grafites, ou nas exposições anuais ao ar livre para começar.
 
E mesmo em suas caminhadas diárias, considere procurar arte na arquitetura em torno de você, isso pode transformar o significado que o “ir para o museu” tem para seu filho.
 
Você poderia ir a Paris e nunca por os pés dentro do Louvre e ainda ter muita “arte” para discutir. Deixe seu filho adolescente tirar selfies (...)

3. Mantenha interativo
 
É a maneira infalível de tocar o coração das crianças, mas exposições interativas deixará as crianças maiores (e os pais) entretidos, também. Muitos de nós, jovens e menos jovens, aprendem melhor através do toque e de jogo. Procure por museus que incentivem a interação.
 
O museu em si é muito bom para crianças e não impõe regras sobre como o passeio deve ser conduzido.
 
Os centros de ciência são sempre um sucesso com as crianças.
 
4. Comece enquanto eles ainda são jovens
 
Você não tem que estar na Itália – ou em qualquer outro país estrangeiro – para fazer uma visita ao ser parte da rotina.
 
Certa vez eu estava pronta para levar as crianças para a Galeria de Arte de Ontário, no Canadá, e os deixei engatinhar do lado de fora, onde esculturas gigantes os mantiveram hipnotizados. Um dinossauro gigante do Museu Real de Ontário nas janelas superiores fez meus filhos me pedirem para entrar, e não o contrário.
 
Museus também podem ser incríveis experiências de ensino para as crianças mais velhas começarem a compreender alguns aspectos menos lisonjeiros da humanidade.
 
5. Vá embora cedo

Este é o segredo para qualquer coisa. Os deixe querendo mais.

Qualquer espaço se tornar chato quando você fica muito tempo nele. E quem quer voltar a um espaço quando você já esgotou todas as atividades que ele oferece?
 
Faça a você mesmo esse favor e não tente percorrer todo o museu em uma única tarde. Escolha algumas exposições e siga em frente muito antes das crianças pedirem isso.
 
* Texto publicado originalmente em inglês, no site Family Time, da National Geografic.
 
  O que podemos concluir que de certa forma é um gosto transmitido pois se os pais nao veem tanto sentido num museu para que querem levar seus filhos, eles vao perceber isso na hora.
 Enquanto uma mae é mais didatica e já prepara o filho antes para ir ao museu nao importa qual seja o tipo dele e lá incentivar o gosto dele, a outra mae já quer direcionar escolha da instituiçao de acordo com o gosto da criança.

Proximas Postagens:13/01e 20/01 Precisamos falar de Imagens parte 1 e 2
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...